segunda-feira, 1 de março de 2010

Cirurgia de Reconstituição de Órgãos Sexuais – Mais que estética, uma necessidade


Cada vez mais a cirurgia íntima está sendo divulgada nos meios de comunicação do Brasil. Mulheres e homens buscam a perfeição e recorrem à cirurgia íntima para obter seu bem-estar, corrigindo alguma disfunção erétil ou imperfeição genital. Porém os avanços nessa área da medicina vão muito além da estética, esse tipo de cirurgia é utilizado em vítimas de castração, malformação dos órgãos e até para a reconstituição de órgãos sexuais perdidos em acidentes agrícolas, por exemplo.
Há vários casos de crimes envolvendo algum tipo de mutilação dos órgãos genitais, como o pai que esfaqueou a vagina de sua filha, em Bom Jesus da Serra-PA, ao saber que ela estava namorando, os garotos de Altamira-PA que foram vítimas de rituais de magia negra e tiveram o pênis decepado em 1992 e a bebê de 10 meses que foi estuprada pelo padrinho e perdeu o útero.
Em todos esses casos as cirurgias foram extremamente delicadas e demoradas, mas todas foram bem sucedidas. Nos garotos de Altamira, que passaram parte da adolescência sem o pênis, a cirurgia foi efetuada por dois médicos, Lourival Barbalho, urologista, e Carlos Bragança, cirurgião plástico. Eles reconstruíram a bolsa escrotal e o pênis de cada um com enxerto retirado da coxa e próteses que os possibilitaram-nos serem pais um dia.
Há também os casos em que existe malformação do pênis e escroto ou que o paciente nasce com a bexiga fora do corpo. O Hospital São Paulo é pioneiro na América Latina em cirurgia e reconstrução de órgão genital masculino em crianças.
Já no caso de mulheres, a cirurgia é um pouco mais simples. Com tecnologia trazida de Portugal, a cirurgia corretiva normalmente está relacionada com os pequenos lábios, que se situam para fora da vagina, ou com sua grande dimensão, que pode interferir na atividade sexual e higiene da vagina. Nessas circunstâncias, é feita a cirurgia de labioplastia de redução dos pequenos lábios.
Mulheres que tiveram filhos de parto natural e tiveram que ser “rasgadas” na parte externa da vagina podem fazer uma perineoplastia, reconstituindo a área entre a vagina e o ânus, e as que tiveram alargamento do canal da vagina podem fazer uma vaginoplastia, através da cozedura dos músculos internos.
A tecnologia médica na área da cirurgia genital no Brasil é uma das mais avançadas. Mas, segundo o Jornal Cruzeiro do Vale-SC, se é preciso ser atendido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), a espera é de aproximadamente dois anos, e só é feita nos pacientes nos quais o problema não é considerado estético.
Se o paciente optar por uma cirurgia particular, os gastos com o médico sai em torno de 2 mil reais, sem contar o hospital e o anestesista. Os profissionais que estão habilitados a executar a cirurgia em homens são urologistas juntamente com cirurgiões plásticos. E em mulheres são ginecologistas, cirurgiões das áreas gerais, plásticas, reconstrutivas e estéticas. Como toda cirurgia, a de órgãos genitais também necessita de exames prévios e oferece riscos.

2 comentários:

  1. Moço,tenho 18 anos,fui violentada pelo meu primo com 7anos ,ele tinha 18na epoca ,com o passar do tempo ao sentir desejos para tranzar e como meus pais nao sabem comecei a me mastubar de um jeito estranho levando com o rompimento de 1 parte de meus pequenos labios ,gostaria de saber se da para recontruir ,pois sinto muita vergonha qnd vou fazer srxo com meu namorado ,

    ResponderExcluir